Compras Públicas e o Marco da Inovação

27 de abril de 2022

Compartilhe!

No dia 25 de abril,  a Controladoria Interna do CPS participou de uma Live com a temática Compras Públicas e o Marco da Inovação Lei nº 13.243/2016 realizada pelo TCESP. Foram apresentados dois painéis muito interessantes sobre  Aspectos Jurídicos de Inovação no Brasil e Compras Públicas e o Marco Legal da Inovação. Teve como objetivo orientar os participantes acerca da aplicação da lei, as oportunidades de mercado, os cuidados e preparo para as aquisições públicas de soluções inovadoras e o entendimento do TCESP.

A velocidade com que atualmente ocorre a competição tecnológica desafia os agentes das organizações a adotarem novas posturas estratégicas e a conceberem novas formas de desenvolver tecnologias e de criar oportunidades de mercado para seus produtos.

Da mesma forma, os pesquisadores da área de administração procuram por alternativas teóricas e por novos modelos, para tentar explicar as ações estratégicas e as práticas de inovação adotadas pelos tomadores de decisão nesse ambiente tão turbulento e desafiador.

Estão em alta palestras e debates neste assunto tão pertinente e importante. A fórmula para o alcance do sucesso no lançamento de um produto e na conquista de fatias deste mercado cheio de desafios e com tanta liquidez, tem sido extensivamente debatida pelos mais conhecidos executivos, agentes e pelos mais atentos pesquisadores.

Os tomadores de decisão perceberam que o processo de inovação está mudando em sua essência. De uma atitude fechada e internalizada, passaram a uma lógica de busca de parceiros externos, para dividir riscos, diminuir custos (pensamento sustentável) e obter retornos crescentes de adoção estratégica.

Os aspectos funcionais da estratégia organizacional são ressaltados e comumente encontramos neles novas estratégicas de marketing, de produção ou de tecnológica.

O Centro Paula Souza ganhou o reconhecimento de Instituição de Ciência e Tecnologia – ICT, integrando a rede de instituições do Estado de São Paulo – ICTESP. Como ICT poderá desenvolver alianças estratégicas para o desenvolvimento de projetos em parceria com empresas, Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação e entidades privadas sem fins lucrativos voltados para atividades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação – PDI.

O Decreto 9.283 foi sancionado pela Presidência da República, em 07 de fevereiro de 2018, para atender dispositivos da Lei no 13.243/2016 que necessitavam de regulamentação. Dos regulamentos estabelecidos merece destaque o que trata da instituição da Política de Inovação nas Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs) de direito público, que dispõe sobre: a organização e a gestão dos processos que orientarão a transferência de tecnologia e a geração de inovação no ambiente produtivo.

O CEETEPS poderá participar de atividades, programas e projetos de inovação com o objetivo de beneficiar a sociedade por meio da difusão e compartilhamento do conhecimento científico e tecnológico adquirido pela instituição em suas relações com governo, academia e setor produtivo.

Faz-se necessário ir mais além, ou seja, abandonar o olhar tópico e imediato para determinadas tecnologias e processos específicos e procurar entender a inovação enquanto fórmula de compatibilização complexa de um sistema tecnológico enquanto ambiente técnico e social.

Saiba mais.